quinta-feira, 10 de setembro de 2009

PROTAGONISMO NO INTERIOR

Fundo apóia projetos juvenis
Formatação
Galeria

Projetos juvenis recebem verbas e são desenvolvidos a partir das inquietações sobre problemas sociaisIguatu. Jovens das cidades de Acopiara, Cariús, Iguatu, Jucás, Orós e Quixelô terão a oportunidade de implantar projetos sociais, educacionais e culturais a partir do recebimento de verbas da Fundação W. K. Kellogg, em parceria com a Organização Não-Governamental (ONG) Instituto Elo Amigo. A entrega dos cheques aos beneficiados aconteceu no auditório do Palácio da Microempresa do Sebrae.O Fundo de Apoio aos Jovens faz parte do Conjunto Integrado de Projetos do Médio Jaguaribe, da ONG Elo Amigo. O objetivo é apoiar as iniciativas para a juventude e fortalecer os grupos dessa faixa etária. Este é o segundo edital que atende 14 projetos no valor total de R$ 22 mil. No primeiro edital, ocorrido em 2008, foram beneficiadas 18 ações e liberados R$ 20 mil aos projetos desenvolvidos.A assinatura dos termos de parceria e a liberação do recurso referentes aos projetos aprovados aconteceu num clima de expectativa. "É preciso que um programa como este se torne uma política pública municipal", disse o coordenador do programa, Marcos da Silva, do Instituto Elo Amigo. "São os próprios jovens que vão gerir os recursos e isso lhes dará responsabilidade, oportunidade de crescimento e de fortalecimento de suas idéias".Para o próximo ano, estão previstos mais dois editais do Fundo de Apoio aos Jovens. "Quem não foi selecionado nas duas primeiras etapas tem uma nova chance. Novos projetos devem ser apresentados e outras pessoas também serão atendidas na edição deste ano", explicou Silva. Para os organizadores do programa, o movimento de jovens protagonistas, com ações relacionadas à cultura, educação, participação social e de empreendedorismo está crescendo na região Centro-Sul.Daniel Paiva, aluno do curso técnico em informática, da Escola Profissionalizante Amélia Figueiredo de Lavor, na cidade de Iguatu, recebeu R$ 1,82 mil do Fundo de Apoio aos Jovens para desenvolver o projeto "Mídia e Cidadania", que tem o objetivo de fomentar a implantação de uma rádio, um jornal escolar e realizar um concurso de redação entre os alunos.Outros jovens também aproveitam a oportunidade para desenvolver projetos relacionadas às suas inquietações. As amigas Suzana Aquino e Aline Gonçalves estão preocupadas com a degradação ambiental onde moram, no sítio Fomento, zona rural de Iguatu, e no rio Jaguaribe. As duas representam um grupo de nove estudantes que irão desenvolver o projeto de preservação ambiental "O futuro é hoje", na comunidade. "Vamos realizar oficinas, palestras de conscientização sobre o destino do lixo e a necessidade de manter as matas ciliares", explicou Aline Gonçalves. O grupo foi beneficiado com R$ 1,536 mil.Da cidade de Cariús foi escolhido o projeto dos Amigos do Meio Ambiente, da escola de Ensino Médio Adahil Barreto. O grupo formado por 16 pessoas também vai realizar projeto de conscientização com alunos e agricultores, no sítio Canabrava. Para este projeto foram liberados R$ 1,55 mil.O estudante Tiago Rodrigues, da cidade de Acopiara, conseguiu recursos para desenvolver o teatro informativo que terá como temática a pedofilia. "Serão feitas apresentações sobre a temática em escolas da cidade e das localidades de Isidoro e São Paulino", explicou o estudante. O grupo de 20 alunos serão capacitados em oficinas de arte cênica.Alunos deficientes visuais da escola Carlos de Gouvêa, em Iguatu, foram beneficiados com R$ 1,9 mil para a compra de material didático e leitura em Braille. "Estamos sem material e com algumas dificuldades", disse a aluna Rita de Cássia de Lavor. O sonho do grupo é obter uma impressora de Braille.A nossa preocupação é promover o desenvolvimento socioeducacional"Daniel PaivaEstudante

Nenhum comentário:

Postar um comentário