terça-feira, 20 de outubro de 2009

A insegurança continua em Quixelô

Neste dia 19 de outubro em plena luz do dia, mais precisamente as 09:40 da manhã dois homens armados de revolveres, adentram no sala onde esta estalando um Caixa da Caixa Econômica Federal, conhecido por caixa Aqui, praticaram um assalto levando consigo todo o dinheiro do Caixa deixando centenas de pessoas aterrorizadas, pois os mesmos praticaram disparos contra os portões no chão e ainda saíram atirando no meio da rua, fugindo numa XLR de cor branca, pessoas passaram mal e tiveram que ser encaminhados para o hospital municipal, alguns minutos depois o destacamento policial saiu em diligencias no intuito de prender os infratores, mas quando a viatura passou por cima da tampa de um pv, esta fora do nível da rua, quebrou o cart, ficando sem condições de uso, os policiais ainda pegaram a moto de um popular para tentar encontrar os indivíduos mais não obtiveram êxito. Infelizmente o nosso destacamento trabalha com muitas dificuldades, um efetivo pequeno e um transporte precário. Mas quando o Governo do Estado quer demonstrar força vem aqui com muitos equipamentos, Hilux, topic´s um grande efetivo, mais isso só tem acontecido quando do período das blitz, tudo isso era pra ser permanente, carros com condições de perseguir bandidos, motos, um bom número de efetivo, porque se tem gente e transportes pra realizar blitz porque não tem pra ir atrás dos bandidos . O honda do quarteirão é um excelente programa de governa, já tive contato com os policias e realmente é uma outra forma de abordagem é uma espécie de policia preventiva, porém só algumas cidade com mais de 50 mil habitantes podem contar com esse benefício, então cidades como Quixelô e dezenas de outras cidade que tem número de habitantes inferior a 50 mil ficam a mercê da sorte. Eu sei que difícil para o governo do Estado manter o honda do Quarteirão em todas as cidades, mas nessas cidades de pequeno porte deveria um outro programa que aumentasse o número de policiais e colocassem veículos novos. Não adianta também encher as ruas de policiais se não houver uma Política Social que diminua a exclusão, que gere emprego der condições de vida digna aos cidadãos Cearenses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário