quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

CASO CAMARGO CORREA. PC DO B VÊ LEVIANDADE NA CITAÇÃO DE INÁCIO ARRUDA

09/12/2009 (10:06)

Por: Donizete Arruda

O envolvimento do nome do senador Inácio Arruda no escândalo da empreiteira Camargo Correa dentro da Operação Castelo de Areia da Polícia Federal provocou a revolta de seu partido. Em nota ofical da executiva nacional, o PCdoB ataca o Ministério Público de São Paulo pela forma "leviana"e "irresponsável"de divulgar a participação de um senador comunista em supostas fraudes cometidas com recursos destinados ao metrô de Fortaleza, o Metrofor.

O senador Inácio Arruda declarou ao portal CearaAgora que nada teme sobre essa apuração. Para reafirmr a sua inocência declarou que na época do problema investigado - 1995 a 1998 - pelo Ministério Público ele era apenas um deputado federal de oposição em primeiro mandato no governo do presidente Fernando Henrique. Também justificou que no Ceará, o governador era Tasso Jereissati a quem fazia severa oposição. Assim, não há razão alguma para a inclusão de seu nome nessa investigação. Leia abaixo a nota oficial do PCdoB:


Íntegra da nota do PCdoB sobre informação divulgada pela Procuradoria da República no Estado de São Paulo


Em relação à nota divulgada nesta segunda-feira (07/12) pela assessoria de comunicação do Ministério Público Federal de São Paulo, intitulada "MPF-SP pede abertura de investigações sobre 14 obras da Camargo Correa", o PCdoB vem a público repudiar a forma irresponsável e leviana com que agiu aquela instituição nesse episódio.

Notavelmente contraditória, a nota divulgada afirma não citar nomes de políticos e autoridades mencionados nos documentos que compõem a representação relacionada à denominada “Operação Castelo de Areia”, mas relaciona cargos e partidos políticos a “supostos” envolvimentos em atos ilícitos, demonstrando expressa manipulação, levando a interpretações precipitadas e deturpadas a respeito do assunto.

O PCdoB lamenta que tal postura tenha sido adotada por uma instituição que tem por função garantir a defesa da ordem jurídica e do regime democrático e informa que adotará as medidas legais cabíveis para exigir a responsabilização administrativa, disciplinar, cível e criminal dos responsáveis pela manifestação da Procuradoria da República no Estado de São Paulo.

São Paulo, 08 de dezembro de 2009
Secretariado Nacional do PCdoB

Nenhum comentário:

Postar um comentário