sábado, 10 de julho de 2010

Caso Bruno: para juristas, acusados podem ser condenados mesmo sem o corpo

Luiz Henrique Ferreira Romão (Macarrão), o goleiro Bruno e o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos (Neném) estão presos em Minas - Foto: divulgação Polícia Civil de Minas

RIO e BELO HORIZONTE - O fato de o cadáver não aparecer - como poderá acontecer com o corpo de Eliza Samudio- não significa que um homicídio fique impune. Mas isso se aplica somente a casos excepcionais, quando há provas contundentes de que o assassinato realmente ocorreu e de seus autores. A opinião é dos advogados criminalistas José Carlos Tórtima, Luiz Eduardo Guimarães e Paulo Ramalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário