quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Tiririca ignora orientação do partido e vota a favor do mínimo de R$ 600

O deputado federal havia afirmado que votaria no valor de R$ 545, de acordo com o PR.

Por: Márcio Dornelles

O deputado federal Francisco Everardo, o Tiririca, protagonizou um dos momentos mais inusitados da votação de ontem na Câmara Federal, sobre a aprovação do salário mínimo de R$ 545, defendido pela base governista. Quando o valor de R$ 600 foi apresentado, o cearense deu parecer favorável.

A orientação do PR era de apoiar o texto do Governo Federal, mas Tiririca, informou que votaria no mínimo de R$ 600. A inversão rendeu ao deputado os cumprimentos do líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira.

Em seguida, o federal do PR, que inclusive ajudou a sigla com os 1,3 milhão de votos, explicou a decisão. "Eu votei consciente, votei com o povo", disse. Apesar da contribuição do cearense nas eleições, o voto contrário pode render uma advertência do partido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário