terça-feira, 13 de setembro de 2011

Estrelismo de Paula Fernandes



O show de Paula Fernandes no encerramento do Iguatu Festeiro, no último dia 28 foi o mais esperado do ano por Iguatu e região. Num raio de 100 km as pessoas ansiaram por conhecer de perto a estrela. Certamente, o Prefeito de Iguatu, Agenor Neto, escolheu o nome que atrairia maior interesse do público, já que a cantora está no auge do seu sucesso.

Estima-se um público de cerca de 50 mil pessoas na noite de domingo na arena do Iguatu Festeiro. Gente de toda região, de todas as idades. A expectativa era muito grande, e talvez por isso a frustração da maioria dos que estiveram presentes, pois o show de Paula Fernandes foi tenso, muito técnico, sem emoção.

Não sei se foi só um dia negro no humor da cantora, se foi uma crise de TPM ou se o problema é estrelismo mesmo. Principalmente na primeira metade do show a cantora se mostrou antipática, de certo modo até arrogante, chegando ao ponto de expressar-se irrefletidamente no palco, dizendo que, por causa de um tumulto comum em grandes multidões, aquilo "acabaria em merda". Isso já depois de algumas músicas, como a própria cantora falou, antes mesmo que ela desse boa noite ao público.

Só depois que os fãs cantaram "Parabéns Pra Você", pois era aniversário da artista, a mesma começou a interagir com o público.

Além do Prefeito e da família, e de algumas autoridades, nenhum fã conseguiu fazer uma foto com Paula Fernandes. O Exposição Hotel teve que hospedar somente Paula e sua equipe. A estrela também pediu reforço policial pra sua segurança, e não saiu nem na janela do hotel. Na sua chegada a Iguatu, quando fãs se aglomeravam no aeroporto para receber um aceno e um sorriso da cantora, a primeira frustração: ela só sairia do avião se esvaziassem o aeroporto.

A atitude um tanto quanto exagerada da artista mostrou uma face da mesma que o público não conhecia.

Pessoas que trabalhavam na organização do evento, por exemplo não puderam ter acesso a área de camarins da cantora, que teve que ser totalmente mudado com a chegada de sua equipe de produção. No show com duração de uma hora e meia várias pausas para trocar de roupa, quebraram também a empolgação do público.

Claro que não estamos aqui também para apedrejar Paula Fernandes, que continua sendo pra mim uma referência musical. Sou muito fã dela, e espero que episódios como o de Iguatu, que se assemelhou à decepção causada em Primavera do Leste, cidade mato grossense, onde o descaso da cantora com crianças de uma escola da cidade repercutiu na mídia local e na internet, valendo até uma nota de repúdio da Prefeitura da cidade. (Leia aqui)

Acredito que qualquer artista deve compreender que os fãs são os grandes responsáveis pelo seu sucesso, e todos, sem distinção, devem ser tratados com o máximo de respeito e atenção. Um pouco de humildade não faz mal a ninguém.

Abro um paréntese aqui para criticar o comportamento de quem vai para um show e provoca qualquer tipo de tumulto, pois poderia ter causado uma tragédia, e muita gente poderia ter se machucado seriamente. Claro que isso contribuiu para o clima tenso do show. Mas é nessa hora que a sensibilidade e as palavras certas do artista podem mudar toda a situação.

Apesar de tudo, estrelismo e confusões à parte, a bela e talentosa Paula Fernandes é um espetáculo, e desejo a ela muito mais sucesso!

E viva Elba Ramalho e Limão com Mel, que deram um show de talento e simpatia na noite de sábado (27).

Blog Saboeiro Existe

Nenhum comentário:

Postar um comentário