quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Prefeito e vereadores do PCdoB podem ser expulsos do partido

O PCdoB instaurou procedimentos disciplinares para o desligamento de um prefeito e três vereadores por posicionamentos contrários às decisões comunistas. Os processos investigam infidelidade partidária do prefeito de Jucás, Helânio Facundo, e dos vereadores Cláudio Diógenes, de Aquiraz, João Eudes, de Pacajus, e Alberto Ramires, de Cascavel.

Segundo o secretário Estadual de Organização do PCdoB, Abel Rodrigues, as decisões da legenda são tomadas coletivamente e os filiados devem acatar o estatuto. "Somos favoráveis à fidelidade partidária, o que não quer dizer que o PCdoB seja uma 'camisa de força'. Nossos quadros são conscientes e devem acatar o que diz o estatuto do Partido e sua concepção. Todas as decisões dentro do PCdoB são tomadas de forma democrática e coletiva", reforça.

Mesmo com a instauração do processo disciplinar, o partido garante oportunidade de defesa. “Nossa intenção é ouvir a pessoa, dar oportunidade para que ela se defenda e, só então, a decisão é tomada e submetida à decisão final do Comitê Central. O trâmite é demorado para que todos tenham a chance de recorrer, se preciso."

Rodrigues explica que os processos de Aquiraz e Pacajus já foram finalizados. Os parlamentares foram ouvidos e agora receberam ratificação do Comitê Central determinando os afastamentos. Em Jucás, o procedimento disciplinar está quase finalizado, restando decisão do partido, em outubro. Já o caso do vereador Alberto Ramires, de Cascavel, continua sendo analisado. “Tentamos várias vezes conversar com ele, mandamos inclusive uma comunicação oficial solicitando uma reunião para que ele pudesse ser ouvido e informando que ele poderia ser afastado. Sem retorno. Agora, apesar de não conseguirmos falar com ele, daremos continuidade ao processo”, finaliza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário