sexta-feira, 3 de maio de 2013

Câmara de vereadores de Quixelô realiza 2ª sessão extraordinária do ano legislativo 2013



Quixelô CE. - Por determinação judicial, mediante mandato de segurança impetrado na justiça pelo Vereador de oposição Samuel Araújo(PPL), o Presidenta da Câmara de vereadores se reuniu extraordinariamente para discutir a reformulação das comissões da câmara, obedecendo a proporcionalidade partidária, exigida na liminar onde pede que a presidência cumpra regimente interna da câmara de vereadores e garanta a proporcionalidade partidária,  garantindo a participação da bancada de oposição nas comissões daquela casa legislativa. Os trabalhos foi aberto e o presidente facultou a palavra ao assessor jurídico da Câmara Dr Zaqueu, no entanto os vereadores de oposição questionaram a participação do mesmo, alegando que o momento defesa por parte do assessor jurídico deveria ter sido no poder judiciário e isto ja tinha sido feito e no entanto, não caberia uma nova defesa naquela casa, o presidente Wagner Vieira, explicou para todos os vereadores que o advogado não iria fazer nenhuma defesa, que o mesmo apenas iria fazer alguns esclarecimentos, afim de facilitar os debates, para que ao final da sessão, houvesse um acordo entre as partes, oposição e situação. As explicações por parte do assessor jurídica, acabou não contribuindo muito, tanto é que o vereador de oposição Adil Vieira(PMDB), fez vários questionamentos e não ficou satisfeito com a resposta do assessor jurídico, o edil vereador inclusive usou o quadro branco para escrever e explicar a questão do coeficiente, que assegura a representatividade dos partidos nas comissões

O bloco de oposição leva uma pequena vantagem em relação ao bloco de situação.

 Mesmo com a maioria na Câmara, a situação não mantem essa maioria quando o assunto é bloco partidário, uma vez que  PTB, PSD, PMDB e PPL,  juntos tem 06. acentos no legislativo, apesar do vereador Chico Ribeiro (PTB) esta sempre votando com a bancada da situação o seu partido PTB, é um partido de oposição, segundo resolução baixado pelo seu presidente e encaminha a câmara de vereadores em janeiro de 2013, assim o bloco de oposição detêm 06 acentos contra apenas 05 do bloco de situação. Após amplo debate não houve acordo entre as partes e aí o presidente Wagner Vieira, propôs que fosse para votação, o líder da oposição Samuel Araújo (PPL), pediu adiamento da votação em virtude da ausência do vereador de oposição Chico Cesar (PTB), alegando que o motivo de sua ausência foi por motivo de saúde e que o justo seria adiamento da sessão para outra data, para que  o edil vereador pudesse estar presente, o líder do Governo da Casa, vereador Mauricio Coelho (PT), também pediu o adiamento da votação, o presidente Wagner Vieira, acatou a solicitação dos lideres de bancada e adiou a votação para sábado dia 04 de maio as 10:00 horas da manha, quando será realizado mais uma sessão extraordinária.     
    

Nenhum comentário:

Postar um comentário