segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Aécio é vaiado por militantes do PSDB em convenção nacional

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) recebeu uma longa vaia de militantes do PSDB, ao entrar no centro de convenções onde ocorreu, neste sábado (9), a eleição do governador Geraldo Alckmin como novo presidente nacional do partido.
Ouvindo gritos de "fora!", Aécio não foi chamado para se sentar à mesa montada no palco da convenção e permaneceu por menos de uma hora no mais importante evento do partido.
Até esta manhã, Aécio era presidente licenciado do partido. O senador mineiro havia sido avisado por correligionários de que haveria protestos contra ele no evento, mas, mesmo assim, decidiu comparecer.
Em mensagem à imprensa, logo após a eleição de Alckmin, Aécio disse estar "muito feliz com a unidade que ajudou a construir no PSDB". "Estou muito feliz com a unidade que ajudei a construir. E nesses últimos quatro anos em que administrei como presidente o PSDB foi o seu período mais fértil, de maior crescimento do partido", disse o mineiro, a despeito das vaias.
Senador mineiro se licenciou da presidência do PSDB após denúncias da JBS
Senador mineiro se licenciou da presidência do PSDB após denúncias da JBS
Nos últimos meses, Aécio virou alvo de diversas denúncias no Supremo Tribunal Federal (STF), dentre as quais a que o acusa de pedir R$ 2 milhões em propina a Joesley Batista, da empresa JBS, e por tentar obstruir as investigações da Justiça. Por essa denúncia, Aécio se licenciou da presidência do partido em maio, indicando o senador Tasso Jereissati (CE) para comandar o partido interinamente.
No início de novembro, contudo, Aécio voltou às polêmicas, ao destituir Jereissati da presidência do PSDB, em decisão que não teve a consulta do partido, com o argumento de que prezava pela "isonomia", já que o interino concorreria à presidência da legenda neste sábado (9).
Uma tentativa de estancar a crise no PSDB, porém, fez com que os então candidatos, Tasso Jereissati e o governador Marconi Perillo, desistissem da disputa e abrissem caminho para a chapa única de Geraldo Alckmin, eleito nesta manhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário